Pesquisar este blog

Total de visualizações de página

CAPA DO BLOG

FAVORITA DO DIA

sábado, 13 de agosto de 2016

VIDA PARALELA CAP. 3


E A REENCARNAÇÃO?
                Se, para nascer, nossa alma ou plasma, (nome popularmente usado para a antimatéria) precisa das leis físicas materiais, sabendo-se que a antimatéria é indestrutível, pois é imune as mesmas, supõe-se que para caber aqui a reencarnação, a alma teria que fazer o caminho inverso, isto é, desaparecer na dimensão em que se encontra, para permitir o nascimento de uma nova alma do mesmo indivíduo? Nenhuma possibilidade disso acontecer. De outra forma, um individuo com 2 almas, seria impossível. Então uma teria que ser destruída. Novamente impossível. 
Então a ideia de reencarnação, não faz nenhum sentido.
O que pode acontecer é que geneticamente, traços físicos e memórias de longo prazo possam ser transmitidos aos futuros descendentes. Isso tenderia a ser identificado como reencarnação. Simplesmente coloque-se no lugar da alma, que tem uma eternidade pela frente, livre para sempre das leis físicas terrestres que nos causam tanto mal, porque decidiria renascer e enfrentar tudo novamente? Você faria isso?

Claro que muitas questões ainda precisam ser esclarecidas. Só quem já morreu, sabe como as coisas funcionam, mas, se houvesse a mínima chance de comunicação, tais mistérios seriam facilmente esclarecidos.

Falta-nos ainda um longo caminho a percorrer até que possamos esclarecer tudo. Não sei se algum dia saberemos afinal, quando e como o nosso universo surgiu e qual exatamente sua idade.
As tais regressões a vidas passadas ou a acontecimentos ocorridos na infância, podem simplesmente acessar lembranças de longa data e ou lembranças herdadas geneticamente.

Agora voltemos para a vida sem nossas fatídicas leis físicas.
Se eu estiver certo e até aqui as pesquisas, pelo menos não me desmentem, teremos maneiras e talvez outro tipo de física ainda desconhecido a nos permitir simular ações comuns em nossa vida material. Talvez a possibilidade de transformação de materiais seja nula, mas seu uso comum possa ser simulado física ou mentalmente, já que gozaremos de 100% de nossa capacidade cerebral.
 Por outro lado, não haveria razão para preservar tudo o que criamos, se não pudermos usufruir no futuro. Os faraós do antigo Egito eram sepultados com seus bens e objetos pessoais para que pudessem utilizá-los na morada futura. Imagine o faraó chegando lá e encontrar tudo o que construiu, só que em perfeitas condições e assim permanecerão para sempre. O velho Ford Bigode que foi de seu bisavô, estar lá, com cheirinho de novo. Intacto.

Não custa especular e talvez, lembrar do que você está lendo aqui, quando chegar a hora. Talvez lhe seja útil para tentar entender a nova vida ou pelo menos aceitar mais facilmente a nova realidade.
Uma hora qualquer, chegará a minha vez. Se tudo estiver errado, minha existência, pelo menos para mim, jamais terá ocorrido, pois minha consciência terá desaparecido. Mas se houver uma segunda chance real, terá sentido, a antimatéria, a vida eterna e a eterna juventude. O resto, teremos que aprender com os que lá já chegaram entre os quais muitos ainda sem entender bem o que aconteceu, mas, novamente o que você está lendo pode ajudar. Quem sabe nos encontremos e você dirá. " Cara, você tinha razão".
Lauro Winck

No próximo capítulo vamos ver o que pode acontecer com bebês que nascem mortos ou crianças que morrem.




Nenhum comentário: